segunda-feira , agosto 20 2018
Home / Automotivo / 10 erros a serem evitados em sua Oficina Mecânica.

10 erros a serem evitados em sua Oficina Mecânica.

Oficina Mecânica é bom negócio. Aprimorá-la para ganhar dinheiro é importante. O lucro revitaliza o negócio e é fonte de estímulos. Vão aí algumas dicas, que podem estar passando despercebidas e que podem torná-la ainda melhor.

1.    Falta de gestão do negócio   

Gerir o próprio negócio significa, essencialmente, conhecer qual é o fluxo de capital dentro do empreendimento. Oficinas carecem de gestão. Não adianta ganhar hoje e ter que abrir mão do dinheiro amanhã, para pagar uma conta inesperada. Não há lucro. O dinheiro não sobra. É preciso sobrar de forma lícita. Não adianta esconder o prejuízo para produzir lucro. A gestão da Oficina Mecânica é a forma de deixar claro o negócio. A menos que se tenha um empreendimento altamente lucrativo, a gestão costuma ser o ponto chave para obtenção do lucro.

2.    Não cobrar pelo diagnóstico  

O temor de perder o cliente para o concorrente induz a oficina a conceder o diagnóstico gratuito. Lembre-se de que não há serviço gratuito. Oficinas Mecânicas vendem tempo! Se um colaborador gasta tempo no diagnóstico, será preciso pagar esse tempo com outro serviço executado. Boa alternativa é conceder o desconto do valor do diagnóstico no serviço prestado.

3.    Desconformidade entre o orçamento e o serviço real prestado

Atitude que concorre para a perda de confiança. O pensamento que passa pela cabeça do cliente, nessa condição, é de que não houve previsibilidade na execução do serviço, portanto, baixa competência técnica, ou de que a oficina o está ludibriando. A oficina de sucesso precisa ter alta competência técnica e idoneidade no trato. Solução para serviços complexos é deixar parte do orçamento em aberto, mas avisar cliente. Ele deverá, nesse caso, assumir um risco. O custo máximo deve também ser informado.

4.    Tratamento incorreto com o cliente  

O cliente é a razão da existência da Oficina Mecânica, entretanto, é um visitante. Conduzi-lo dentro dos limites que ele possui dentro da empresa, tratando-o com o respeito devido e deixando-o entender e perceber esses limites, sem gerar conflitos, é uma arte. Essa arte se resume na transparência do trato, na exatidão dos serviços prestados e na lisura do valor cobrado. Qualquer desses três itens que venha a sucumbir, desconecta o cliente da empresa. O lugar do cliente não é do lado do mecânico executando o serviço. Isso pode causar perda de tempo em conversas ou explicações desnecessárias. Uma visita pela oficina com o cliente é inteligente, porque demonstra transparência. Em seguida ele deve ser encaminhado para a sala de atendimento e poderá monitorar as atividades, se desejar, por câmeras.

5.    Reparação não agendada  

O agendamento das atividades na Oficina Mecânica é um princípio de organização, tanto para o cliente quanto para a oficina.  O atendimento ao cliente deve ser realizado a contento, caso entre em sua oficina de forma inesperada. Entretanto o serviço não, nem mesmo o diagnóstico. Isso não significa desrespeito, senão uma disciplina que deve ser bem vista pelo cliente. Nenhuma oficina é obrigada a ter técnicos disponíveis para executar o diagnóstico ou o reparo a qualquer hora, evidentemente, se o tiver, faça de pronto atendimento. O agendamento pode ser aprimorado com a utilização das redes sociais e com a proximidade ao cliente de forma remota.

6.    Falta de equipamentos e ferramentas adequadas  

Fonte de perda de tempo e danos a componentes na Oficina Mecânica. A falta de ferramental impede o bom desempenho das atividades da oficina. Investir em ferramentas e em equipamentos deve ser uma diretriz empresarial. Para aumentar a produtividade, divulgue os serviços que podem ser feitos com os equipamentos que sua oficina já possui: é garantia de que o tempo será menor na reparação. Ande na frente do seu cliente e não atrás. Antecipe o serviço que pode ser oferecido com o que você já tem e prepare-se, sempre que possível, para novas aquisições.

7.    Falta de divulgação do seu negócio 

 

 

A propaganda é a alma do negócio. Invista nisso! Avise a seu potencial cliente de que você está aí e que pode executar tais atividades. Exponha-se ao cliente. O cliente de porta deve acabar com o passar do tempo. Use as redes sociais para divulgar seu negócio. É barato e eficiente. Evite trabalhar só com clientes “amigos”. Esses são importantes, mas podem não ser suficientes para manutenção de um negócio maior. Pense grande quando se tratar de divulgação. Procure ajuda profissional! Lembre-se de que a publicidade que desejar fazer precisa refletir o que você é. Isso parece simples, mas não é! Busque ajuda.

8.   Aspecto geral inadequado  

Beleza não é tudo! O produto oferecido é mais importante! Entretanto se unir as duas coisas terá um negócio perfeito. Oficinas devem ser claras! Use cores claras nas paredes e aumente a iluminação. Use lâmpadas de led de baixo consumo. Evite encostar equipamentos nas paredes. Mantenha o cenário limpo. Cultive, junto aos colaboradores, o conceito de limpeza. Ensine todos a não encostar nas paredes, não por o pé nas paredes. Zele pela qualidade visual. Bonifique a equipe que consiga manter tudo limpo. Pra que? Para que o cliente chegue e veja! Se você age assim com a sua casa, então, por correspondência, agirá assim com o carro dele. 

9.    Falta de organização 

 

 

Organize o espaço de trabalho. Cada coisa no seu devido lugar. A organização é perceptiva aos olhos do cliente. A organização indica simplicidade. Simplicidade revela conhecimento. A organização reduz o tempo ocioso. “Não sei onde coloquei a chave 13!”. Isso não pode ocorrer. Usou, devolva no mesmo lugar. Perca o tempo devolvendo, não deixe para amanhã. Terminou de usar, limpe, preserve! É seu! Será útil mais a frente. Ganhe tempo! Estou sem serviço! Estude! Aprenda! Prepare-se para o próximo atendimento. Conhecimento não ocupa espaço. O tempo gasto aprendendo não é perdido, é tempo valioso. O conhecimento adquirido aí poderá ser o responsável  pela possibilidade de realizar um novo serviço.

10.    Pegar o serviço sem estar devidamente preparado para realizá-lo  

Situação muito comum, muitas vezes induzida pelo próprio cliente que diz: já levei em todos os lugares e ninguém consegue resolver. Veja: até o momento o problema é do cliente, se a oficina pegar o serviço o problema passa a ser dela. Tenha conhecimento para resolver. O cliente não pretende pagar para você aprender. Está comprando a execução do serviço. Se há dúvida a cerca da execução, estude o problema antes e pegue o serviço depois que souber resolver. Não perca o tempo e o espaço da oficina. O preparo para a execução do serviço deve ser realizado antes de se assumir a responsabilidade da execução.

Conheça a plataforma Mecânica 2000: http://www.mecanica2000.com.br

Sobre Admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *